Ex-refugiado do Vietnã é o novo diretor do ICE


Tony Pham trabalhou como promotor em Richmond, Virgínia, e na Cadeia Regional da Península da Virgínia. Atualmente, ele atua como assessor jurídico do ICE. (foto: ICE)
Tony Pham chegou aos EUA em 1975 e atua como assessor jurídico do ICE (foto: ICE)

Tony Pham é um ex-refugiado do Vietnã que veio para os EUA com sua família em 1975. Agora, o imigrante naturalizado foi escolhido para substituir Matt Albence como o novo diretor interino do U.S. Immigration and Costums Enforcement (ICE).

Ao invés de se sentirem representados, grupos defensores dos imigrantes, principalmente entre comunidade asiática, têm considerado a escolha de Pham “hipócrita”.

“Trump nomear um refugiado como chefe de uma agência que viola consistentemente os direitos dos refugiados é uma tática comumente usada para dividir nossas comunidades”, disse Tracy La, diretora-executiva da organização VietRISE, com sede na Califórnia, à NBC News.

Segundo Tracy as deportações de asiáticos durante a gestão Trump aumentaram a um ritmo alarmante. “A indicação de Pham vem em um momento particularmente difícil para um grupo que já se recupera das consequências econômicas e de saúde da causadas pela pandemia” disse.

No início deste mês, o ICE removeu 30 vietnamitas-americanos, incluindo alguns refugiados que deveriam estar protegidos por um acordo de 2008 entre os EUA e Vietnã.

Antes de ingressar no Departamento de Segurança Interna, Tony Pham trabalhou como promotor em Richmond, Virgínia, e como superintendente na Cadeia Regional da Península da Virgínia. Atualmente, ele atuava como assessor jurídico do ICE.

“A maneira como Pham construiu sua história de migração perpetua a narrativa do bom imigrante versus mau imigrante” relata Tracy. “Alguns imigrantes vêm e se legalizam, mas há uma tendência de puxar a escada para outros virem e fazerem o mesmo”, completa.

Outras organizações como a Asian Pacific American Advocates (AAPI), se dizem  esperançosos de que Pham possa a suavizar a postura linha-dura de Trump sobre as deportações, encerrando as detenções obrigatória e as remoções forçadas.

“A comunidade de imigrantes e refugiados espera que Pham possa neutralizar a agenda anti-imigração do governo Trump”, disse Roland Hwang, vice-presidente de relações públicas da entidade em comunicado oficial.

Em uma declaração publicada no site o ICE, onde Pham ainda figura como assessor jurídico, ele diz:

“Quando viemos para esta nação em busca de esperança e oportunidade como refugiados, assinei uma nota promissória com a América. Tenho uma dívida por minhas liberdades e oportunidades que devo pagar. Faço isso comprometendo-me com minha comunidade como um cidadão zeloso e repassando minhas experiências e oportunidades de servir àqueles ao meu redor”. O novo diretor do ICE deve assumir suas funções nos próximos dias.


mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário