Filha de Trump presta depoimento sobre suposto uso de verba irregular


A filha de Donald Trump e conselheira da Casa Branca, Ivnka Trump (foto: wikimedia)

A filha de Donald Trump e conselheira da Casa Branca, Ivanka Trump, foi interrogada pelo Washington D.C. Attorney General, Karl Racine, nesta terça-feira (1º), sobre o suposto uso de dinheiro de uma organização sem fins lucrativos para o evento de posse de seu pai, em 2016.

De acordo com o processo, uma entidade isenta de impostos sob o nome de 58º Comitê Inaugural Presidencial, coordenou com a família Trump para superfaturar a cobrança do aluguel do espaço para eventos no Trump International Hotel, em Washington.

A ação alega que a organização sem fins lucrativos pagou mais de $300 mil para realizar uma recepção privada no Hotel Trump para os três filhos mais velhos do presidente – Donald Jr., Ivanka e Eric – na noite da posse do presidente, em 20 de janeiro de 2017.

“A lei distrital exige que as organizações sem fins lucrativos usem seus fundos para seu propósito público declarado, não para beneficiar indivíduos ou empresas privadas”, disse Racine à agência de notícias Reuters.

Procurada, a Casa Branca não se manifestou sobre o assunto. O comitê da posse presidencial de 2017 disse que suas finanças foram auditadas de forma independente e que todo o dinheiro foi gasto legalmente.

Os $ 107 milhões levantados pelo comitê de posse de Trump, presidido pelo incorporador e investidor Thomas Barrack, foram a maior quantia para tal gasto na história, de acordo com os arquivos da Comissão Eleitoral Federal.


mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário