Governador Ron DeSantis prorroga medida que proíbe o despejo de inquilinos durante a pandemia


A proibição de despejo foi prorrogada pela quarta vez (foto: flickr)
A proibição de despejo foi prorrogada pela quarta vez desde o início da pandemia (foto: flickr)

O governador Ron DeSantis estendeu até 1º de setembro a validade da ordem executiva que proíbe as ações de despejo de inquilinos durante o período de pandemia. A medida também abrange as execuções hipotecárias.

A nova ordem foi anunciada nesta na quarta-feira (29), durante uma coletiva de imprensa em Tallahassee, e deixa claro que a medida se aplica apenas às pessoas que tiveram suas finanças  “afetadas negativamente”  pela pandemia, e não dispõem de recursos para pagar o aluguel. Além disso, esclarece que os inquilinos serão obrigados a pagar os meses devidos quando estiverem economicamente recuperados.

Perguntado pelos jornalistas sobre como os proprietários dos imóveis podem provar que um inquilino não está mais financeiramente afetado pela COVID-19, Cody McCloud, secretário de imprensa do governador, disse: “A ordem-executiva não altera o papel judicial nos processos de despejo. Como toda situação é diferente, os juízes devem trabalhar com proprietários e inquilinos, individualmente,  para determinar se a incapacidade de um inquilino de pagar aluguel é resultado da COVID-19 ou não. “

A medida também abre uma brecha para os locadores dos imóveis obterem ajuda do governo para pagar suas próprias contas.

A proibição de despejar os inquilinos inadimplentes durante a pandemia foi estabelecida pela primeira vez em abril. Desde lá, o governador Ron DeSantis prorrogou a medida quatro vezes. A ordem atual estava prevista para expirar neste sábado, 1º de agosto.


mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário