Governo da Bahia trava batalha na Justiça dos EUA para reaver dinheiro pago por respiradores


Respiradores não foram entregues (Foto Divulgação)

O governo da Bahia está travando uma batalha na Justiça dos Estados Unidos para reaver $8,6 milhões de dólares pagos antecipadamente por 600 respiradores, que nunca foram entregues. O estado baiano contratou um escritório especializado nos EUA para representar o governo.

Segundo o governo, a compra foi celebrada com a Ocean 26 Inc, baseada na Califórnia. Apesar disso, a empresa não entregou os equipamentos nos prazos estabelecidos e o governo da Bahia acabou rescindindo o contrato. Informações sobre a data das compras e prazos entrega não foram divulgadas.

Ainda de acordo com o governo, os $8,6 milhões pagos antecipadamente representam 80% do valor total dos equipamentos que deveriam ter sido entregues.

Segundo informações do G1, o governo da Bahia já enfrentou dificuldades com compras de respiradores em outros momentos durante a pandemia da Covid-19. Em abril, por exemplo, a compra de 600 respiradores artificiais pelo Consórcio Nordeste, grupo que reúne os nove governadores da região Nordeste do país, foi cancelada pela empresa chinesa que produzia o equipamento.

O material seria distribuído entre a Bahia, que receberia 400 unidades, e o Ceará, que ficaria com os outros 200, segundo informações da assessoria de comunicação do governo baiano. O valor do contrato era de R$ 42 milhões.

Em maio, a Hempcare que deixou de entregar os respiradores comprados por R$ 48,7 milhões aos estados nordestinos. A decisão ocorreu após uma ação aberta pelo Consórcio.


mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário