Trump sofre impeachment pela 2º vez na Câmara. Agora com apoio Republicano


Presidente está sendo julgado por incitar insurreição
Presidente está sendo julgado por “incitar insurreição” no episódio da invasão ao Capitólio (foto: Gage Skidmore)

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (13) o impeachment do presidente Donald Trump, acusado de “incitar insurreição” no episódio que envolveu a invasão ao Capitólio na última quarta-feira (6) e resultou na morte de cinco pessoas.

A resolução agora segue para votação no Senado, que está em recesso até o dia 19 de janeiro, um dia antes da posse do presidente eleito Joe Biden.

Trump entra para a história como o primeiro presidente americano a sofrer impeachment duas vezes.

 Ao contrário do processo anterior, em 2019, quando apenas os Democratas votaram para tirá-lo do cargo, desta vez dez membros do próprio partido Republicano votaram a favor da destituição do presidente.

O placar final ficou em 232 votos favoráveis ao impeachment e 197 contra.

Na tarde de terça-feira (12), Trump chamou o processo de impeachment de “caça às bruxas” e negou a responsabilidade pela violência no Capitólio.

O líder da maioria no Senado, o Republicano Mitch McConnell, adiantou que a Casa não deve se reunir para o julgamento antes de Trump deixar o poder.

Em nota aos colegas Republicanos, McConnell disse que não tomou uma decisão final sobre como votará e pretende ouvir os argumentos legais quando eles forem apresentados ao Senado.

Os dez deputados Republicanos que votaram a favor do impeachment de Trump foram:

  • John Katko – New York
  • Liz Cheney – Wyoming
  • Adam Kinzinger – Illinois
  • Fred Upton – Michigan
  • Jaime Herrera Beutler – Washington
  • Dan Newhouse – Washington
  • Peter Meijer – Michigan
  • Tom Rice – Carolina do Sul
  • Anthony Gonzalez – Ohio
  • David Valadao – Califórnia


mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário