Trump vai ao muro com o México e diz que “acabou com o caos na imigração”


Proposta inicial de Trump era entregar mais de 800 milhas construídas até o final de 2020 (foto: Reprodução TV)
Durante sua campanha em 2016, Trump disse que o muro deveria ser pago pelo México (foto: Reprodução TV)

Em sua primeira aparição pública desde os acontecimentos dramáticos da última quarta-feira (6), em Washington, D.C., o presidente Donald Trump visitou um dos principais legados do seu governo: o muro na fronteira com o México.

Trump desembarcou na cidade de Alamo, no Texas, que faz divisa com El Paso, no país mexicano, ainda na tarde desta terça-feira (12). Centenas de apoiadores acompanharam sua chegada ao aeroporto de Harlingen.

Ao chegar em um ponto estratégico que marca a construção de 450 milhas de extensão da barreira, Trump fez um discurso em que enalteceu a obra: “Estamos unidos para comemorar uma grande conquista; a construção extraordinariamente bem-sucedida do muro na fronteira sul”, disse.”Eles disseram que não poderia ser feito e nós resolvemos. Um dos maiores projetos de infraestrutura da história do nosso país”, continuou.

Apesar de ter prometido em sua campanha à presidência em 2016 que o muro seria pago pelo México, o desembolso do valor total da estrutura foi feito pelo governo dos EUA, em valores nunca detalhados, porém especulados em cerca de três bilhões de dólares.

A proposta inicial de Trump era entregar mais de 800 milhas construídas até o final de 2020. Ele culpou a burocracia de alguns processos e a pandemia de covid-19 pelos atrasos.

O presidente, que estava sozinho em um pequeno palanque próximo ao muro, comemorou alguns resultados da sua política de imigração.

“No antigo sistema falido, se você pedisse asilo aos EUA, era rapidamente liberado para entrar no país. A coisa mais ridícula que alguém já viu”, disse ele. “Estávamos acolhendo pessoas que você não queria ter nos EUA.”

“Agora, em vez de ‘pegar e soltar’, temos que ‘deter e remover’. Chama-se ‘deter e remover’. Não parece melhor? Uma das maiores brechas que fechamos foi a fraude de asilo”, declarou.

Ele também mencionou a prisão de  quase 500 mil estrangeiros ilegais com antecedentes criminais. Alguns, segundo ele, muito graves “do tipo que você não quer saber, como assassinato”.

Segundo o mandatário, as reformas marcantes no sistema imigratório implementadas em sua gestão “acabou com o caos da imigração e restabeleceu soberania americana”. 

O discurso completo de Trump em inglês pode ser acessado aqui.

O plano de governo do presidente eleito, Joe Biden, inclui pausar ou reverter algumas das políticas de imigração mais polêmicas da era Trump. Mas ainda não há clareza sobre os plano do Democrata em relação ao muro  e o que acontecerá com os contratos pendentes ou atuais.


mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário